Domingo, 29 de Janeiro de 2012

Monchique relembra Manuel do Nascimento

A Freguesia de Monchique recorda, enfatisa e homenageia Manuel do Nascimento.

Depois de no passado recente ter promovido a reedição de um livro do autor monchiquense (O Último Espectáculo) e de ter colocado uma lápide identificativa da casa onde nasceu e viveu, este ano a mesma autarquia (Freguesia de Monchique) assinala o centenário do nascimento de Manuel do Nascimento Correia.

 

Outdoor de divulgação da iniciativa, junto ao edifício-sede do promotor (Freguesia de Monchique)

 

O autor nasceu nesta freguesia e concelho no dia 27-Dez-1912 e faleceu no ano de 1966.

 

Nota biográfica:

«Nasceu Manuel do Nascimento em Monchique no ano de 1912. Estudou numa escola técnica. Concluído o curso foi trabalhar para uma mina tendo começado então, por um choque entre a realidade e aquilo que pretendia que ela fosse, a moldar-se a sua personalidade. O contacto com a vida e os problemas dos mineiros fá-lo viver em luta permanente consigo próprio, acordando no futuro escritor um anseio de justiça, que a época perturbada da juventude tinha ignorado. Abandona a mina, por se encontrar doente e vai convalescer para a terra natal onde começa a ensaiar os primeiros passos de escritor. Escreve Mineiros e publica seguidamente Eu Queria Viver, o romance de uma rapariga a que a tuberculose dá uma nova consciência e aguça o espírito. Em O Aço Mudou de Têmpera, crónica romanceada da vida de uma aldeia da Beira durante o período da guerra, Manuel do Nascimento volta a ocupar-se da mina, desta vez descrevendo a pesquisa intensiva de minérios, enquadrada num drama profundamente humano que apresenta o mais amplo sentido de observação. Agonia e O Último Espectáculo são obras que, se mais méritos não tivessem, apresentam uma clarificação de forma notável. HISTÓRIAS DE MINEIROS põe mais uma vez em evidência as suas qualidades de escritor integrado na corrente do neo-realismo. Aflorando novamente o drama da mina, as angústias e as alegrias dos homens que nela trabalham, HISTÓRIAS DE MINEIROS é um livro pungente, verdadeiro e comunicativo, que confere a Manuel do Nascimento um lugar destacado na moderna literatura portuguesa.»

(Transcrição da contracapa de HISTÓRIAS DE MINEIROS, livro de contos de Manuel do Nascimento, Editora Arcádia, Lisboa, 1960)

 

 

Links úteis:

www.jf-monchique.pt

www.manueldonascimento.net

http://joserosasampaio.com.sapo.pt

 

 

 

 

tags:
cogitado por vics às 15:03
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Janeiro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.cogitos recentes

. O tal princípio de Peter ...

. Higiene n'os media

. Dia de luto em Portugal

. Arte de bem receber a Mat...

. Vencer barreiras

. UNIÃO EUROPEIA, Quo vadis...

. Economia estrangulada

. Relançar o Futuro

. Tobin 40 anos depois

. Piegas Povinho

. Simplesmente... espectacu...

. Uma Alarvidade

. Ver para crer...

. Última hora: Mais um aume...

. Jornada Mundial pelo Trab...

.arquivos

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Janeiro 2012

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Dezembro 2008

. Dezembro 2007

. Abril 2007

. Julho 2006

. Março 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Setembro 2005

. Fevereiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

.tags

. todas as tags

.links

.Cogitantes até agora

Counter
Free Counter

.Cogitando

online
blogs SAPO

.subscrever feeds