Domingo, 27 de Novembro de 2005

O PARADOXO

Chamo-lhe paradoxo para manter o nível e não ser deselegante, porque na verdade, esta situação poderia ser adjectivada com outros vocábulos bem mais apropriados, embora que mais ligeiros.

O sr. Silva, de cognome “Guardador de Tabus”, não esteve com meias medidas. Caladinho, caladinho, como o afamado símio, sem pejo nem preocupação, debaixo de um guarda-chuva forrado a silêncio e com cabo de sigilo, explicou a sua ‘estratégia’ em livro e – por força do seu punho firme, rude metodologia e atitude irreversível própria de quem nunca se engana e que raramente tem dúvidas –, provocou uma considerável dejecção de escritos de vários autores conhecidos e outros anónimos que se sentiram na obrigação de esclarecer até onde vai a função de Presidente da República.
Creio que não se tenha enganado, nem tampouco tenha tido dúvida quanto às atitudes que tomou ou incitou, umas e outras foram estratégicas para a rampa de lançamento da candidatura. Pois, creio não me enganar e nem duvidar que tenha sido absolutamente necessário corrigir os efeitos que as palavras de Marcelo Rebelo de Sousa provocaram.
Com efeito, este catedrático, numa atitude de boa fé procurou dar uma ajuda ao sr. Silva antes da apresentação da candidatura. Para isso, ousou enfatizar a crise económica e, também, o elevado mérito, nessa mesma área, detido pelo Sr. Silva.
Apesar de ser constitucionalista, matreiramente, camuflou a função e as competências do Presidente da República, dizendo que o sr. Silva, por ser um excelente economista, seria o ideal para o cargo. Foram precisamente estas palavras que obrigaram o Sr. Silva a jogar mais baixo e tomar uma atitude mais terrena, ou aquelas não tivessem relembrado os portugueses da doentia vontade que os inquilinos do n.º 9 da Rua de São Caetano sempre tiveram de mudar a sede do PSD da Lapa para o Palácio de Belém.

Descurando esta análise, não deixa de ser paradoxal que o “Guardador de Silêncios” para apresentação da sua candidatura, se tenha feito valer do VERBO.

Victor Santos
vics@sapo.pt

NOTA: Sr. Silva ® ( gentilmente cedido por AJJ)

cogitado por vics às 19:00
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Janeiro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.cogitos recentes

. O tal princípio de Peter ...

. Higiene n'os media

. Dia de luto em Portugal

. Arte de bem receber a Mat...

. Vencer barreiras

. UNIÃO EUROPEIA, Quo vadis...

. Economia estrangulada

. Relançar o Futuro

. Tobin 40 anos depois

. Piegas Povinho

. Simplesmente... espectacu...

. Uma Alarvidade

. Ver para crer...

. Última hora: Mais um aume...

. Jornada Mundial pelo Trab...

.arquivos

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Janeiro 2012

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Dezembro 2008

. Dezembro 2007

. Abril 2007

. Julho 2006

. Março 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Setembro 2005

. Fevereiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

.tags

. todas as tags

.links

.Cogitantes até agora

Counter
Free Counter

.Cogitando

online
blogs SAPO

.subscrever feeds